Visualizações

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Capítulo 10 - The Windy City




Hoje conheceremos uma das cidades americanas que mais fascina, seja por sua beleza, inovação, diversidade ou organização: CHICAGO, também conhecida como a Cidade do Vento - atributo decorrente dos fortes ventos provenientes do Polo Norte e do Lago Michigan e ainda, segundo Charles Dana, editor no New York Sun, da eloquência ou verbosidade exagerada dos políticos da cidade.

Chicago é a terceira maior cidade americana e, mesmo com uma população de mais de três milhões de habitantes, é um lugar aconchegante para se desfrutar, repleto de atrativos especiais que encantam a todos. 




A história da cidade é marcada de um espírito de luta e resiliência. Chicago ergueu-se das cinzas (em 1871 um incêndio destruiu 10 km² da cidade, matando 300 pessoas, desabrigando 100.000 pessoas e destruindo 18.000 edifícios) e reinventou-se depois de combater aos gangsters da década de 1920. 



 


As inovações de Chicago a colocam como uma cidade de vanguarda. Nela surgiu a primeira roda gigante, o primeiro edifício de aço inoxidável, as primeiras lentes de contatos bifocais, o primeiro hotel totalmente a prova de incêndio e o primeiro arranha-céu do Planeta (Home Insurance Building).


Home Insurance Building
 
Há tantas coisas para experimentar na Windy City que é difícil saber por onde começar. Chicago fascina por sua bela arquitetura, que vai do elegantemente rebuscado ao absolutamente simples - seus edifícios refletem o tradicional e o moderno ao mesmo tempo! A cidade cosmopolita oferece multifaces com comodidades urbanas, culturais e entretenimentos, que são evidenciadas ainda mais por seus milhares de quilômetros de vidro, concreto e aço, que compõem uma paisagem diametralmente oposta com os parques, bosques, rios e o grande lago Michigan.











A melhor forma de conhecer Chicago é a pé. Suas ruas são bem organizadas, sinalizadas e seguras, o que tornam as caminhadas tranquilas e divertidas - é possível andar pela cidade, parques e praias em qualquer horário (a polícia é bastante eficaz, o que faz com que os índices de violência sejam baixos). Ainda é possível ter uma visão geral das suas ruas e dos bairros através do Edificio Willis Tower (108 andares – visitantes têm vista de 360º graus e podem observar até 100 km de distância em um dia claro – 5º do mundo e o 1º dos EUA em altura) e do Edifício John Hancock Center (100 andares).


Vista do Edifício John Hancock Center


Vista do Edifício John Hancock Center
 

Willis Tower


Willis Tower


Outra opção, é conhecer a cidade de ônibus, para isso os turistas têm a disposição os serviços do Chicago Trolley & Double Decker Co. – ônibus urbanos que realizam tour pelas zonas urbanas da Windy City - N, S, L e O (os tickets de entrada valem por três dias e os passageiros podem, durante todo o período, utilizar-se dos serviços, parando nas atrações o tempo que quiserem). Uma vez localizados no espaço, é só escolherem o destino e segui-lo - em Chicago não faltam coisas para fazer!

Para quem gosta de espaços abertos, em contato com a natureza, a cidade oferece grandes opções. Millennium Park – localizado em downtown, é o mais importante e belo parque da cidade! Possui um pavilhão de música ao ar livre, pista de gelo, teatro e vários jardins. No Millennium Park encontramos ainda a Buckingham Fountain (linda fonte - à noite, sua iluminação é feita com cores em constante mutação); Cloud Gate (escultura elíptica de 110 toneladas, feita de aço inoxidável sem emendas, que reflete o horizonte da cidade); Crown Fountain (fonte moderna, inaugurado em 2004 - possui duas torres de vidro iluminadas por LED, que mostram em seus painéis os rostos dos residentes de Chicago). Saindo do centro da cidade, na zona norte, vamos encontrar o famoso Lincoln Park Zoo - mais antigo zoo público gratuito dos EUA, fundado em 1968  e aberto todos os dias do ano – Imperdível!


Millennium Park




Buckingham Fountain


Cloud Gate
Lincoln Park Zoo


Crown Fountain



Destaque ainda para o Navy Pier - bairro-parque as margens do lago Michigam, com mais de 20 hectares de todo tipo de diversão, incluindo uma grande roda gigante, teatro IMAX, restaurantes, lojas e eventos culturais.










Não é possível imaginar Chicago sem o lago Michigan e o rio Chicago. O Chicago Park District mantém mais de 30 praias (a maior parte formada de areia ou pedras), ao largo de 30 km de margem do lago. Já o rio Chicago flui através do coração da cidade e faz fronteira com arranha-céus notáveis, mostrando alguns dos pontos mais famosos da região. Não deixem de fazer um passeio de barco, o fim de tarde é simplesmente lindo! Indico a companhia Shoreline que realiza o melhor city tour by night (passeio de 75 minutos).


Lago Michigan - visto do espaço


Lago Michigan - visto do Navy Pier


Tour de barco pelo lago Michigan


Tour de barco pelo lago Michigan

Para os que gostam de uma viagem mais culta, Chicago também oferece excelentes opções: Art Institute of Chicago (museu de arte de primeira linha e cenário de coleções incríveis que cobrem 5.000 anos de história); Field Museum of Natural History (de 1893, considerado um dos melhores museus de história natural do mundo - sua coleção possui o mais completo T-Rex já descoberto); Museum of Science and Industry (alojado num edifício beaux-arts magnífico – excelente passeio com crianças). Destaque ainda para o Aquário Shedd - maior aquário interior do mundo.


Art Institute of Chicago


Museum of Science and Industry 


Shedd Aquarium


Importante: Para economizar dinheiro com os ingressos para visitar as atrações da cidade, comprem o Chicago City Pass (vale por 9 dias para 5 atrações) ou o GO Chicago Card (vale por 1 dia ou 1 semana e possibilita ver mais de 30 atrações, quantas vezes desejar, pelo tempo adquirido).

Chicago, a exemplo de muitas cidades americanas, apesar de ser uma cidade cara, é um paraíso para compras. Para quem gosta de comodidades, sugiro uma volta pela Magnificent Mile (comparada a Champs Elysees de Paris e a 5ª Avenida de Nova York), estende-se da Oak Street até o Chicago River. Nela, grifes como Tifanny,Channel, Giorgio Armani, Hugo Boss, Banana Republic, Louis Vuitton são encontradas facilmente. Apesar do glamour, também encontramos na Magnificent Mile lojas com produtos mais baratos e ainda lojas de departamento como: Macys, Nordstrom e Bloomgdales. Preços bons e acessíveis podem ser encontrados também nos dois grandes outlets próximo a Chicago (Chicago Premium Outlet e Gurnee Mills Outlet Mall, localizados a 45 minutos e 01 hora de Chicago, respectivamente -  o Premium possuiu lojas com melhores marcas e preços).






Final de dia, caso sobre alguma energia, não deixem de explorar a noite americana. Como em toda metrópole, a vida noturna de Chicago é intensa e repleta de lugares maravilhosos. Chicago é considerada a capital do blues (Kingston Mine é referência no gênero; Jazz Club é point badalado para ouvir os grandes músicos da atualidade; House of Blues música ao vivo da melhor qualidade).


House of Blues


Certamente, o entretenimento em Chicago depende apenas do gosto de cada um. As opções são ilimitadas. Além do Jazz e blues, encontramos na Windy City espaço para todos os demais tipos de música e ritmos. Por todos os lados da city encontramos bares e pubs (Chicago é, depois de San Francisco, a segunda cidade em bar-per-capita do continente americano). Boas pedidas de diversão são encontradas na rua Hubbard e na avenida Lincoln. Fiquem atentos: não deixem de ir ao Club Rumba (na Hubbard – bom lugar para jantar e dançar rumba, merengue, bachata, salsa e outros ritmos latinos). Para o público jovem, as danceterias e pubs de bairro são mesmo a grande atração (visitem a Lincoln Avenue – excelente!)








Ainda na área de lazer, uma ida aos teatros pode significar um turbilhão de emoções que são despertadas a partir de uma comédia, de um delicioso romance ou de um forte drama. Por todos os cantos da cidade há uma grande variedade de festivais, com apresentações gratuitas e pagas em salas de espetáculos e nas praças e parques.




Comer em Chicago chega a ser um prazer - a cidade satisfaz, com seus mais de sete mil restaurantes, qualquer desejo gastronômico. Boas opções: Bubba Gump Shrimp & Market (frusto do mar); Riva Restaurant (jantar sofisticado, com os arranha-céus ao fundo); Cheesecake Factory (comida variada, na base do Edifício John Hancock); Harry Caray’s (o melhor steakhouse da cidade); Santorini (no bairro grego, muito bom!), Sixteen e Terrace (localizados no Trump International Hotel & Tower Chicago, tudo é impedível: cardápio, ambiente e a vista – principalmente durante a noite); Rain Florest (excelente espaço para crianças e adultos – a propósito, não deixem de experimentar o Mango Mojito) e Hard Rock Café (dispensa comentários!).

Importante: na Michigan Avenue, próximo ao Millennium Park, encontramos muitos restaurantes self service onde se come muito bem e os preços são bem acessíveis!

Vista do Terrace - Trump Hotel
 

Rain Forest Cafe


Cheesecake Factory


Hard Rock Cafe


Se essas razões não forem suficientes para levá-los a Chicago, não esqueçam que a Cidade do Vento também é o paraíso para os amantes dos esportes (Chicago Bulls, Cubs, Ursos de Chicago, White Sox e Blackhawks). Uma coisa é certa: sempre haverá algo para fazer em Chicago, independentemente do tempo de estada. Portanto, programem-se e have fun!

Um comentário:

  1. Simplesmente demais!! Sempre tive curiosidade em conhecer esta cidade. Agora não me restam mais dúvidas. Obrigado por compartilhar!

    ResponderExcluir